Nas pontas é que se está bem…

viladobispo1Costuma-se dizer que no meio é que está a virtude mas eu cá sou da opinião que no Algarve, em agosto, nas pontas é que se está bem e bastou uma viagem até Vila do Bispo para comprovar esse meu pensamento. Depois de meia hora em velocidade moderada pela Via do Infante até Lagos, onde, infelizmente, a A22 termina, seguiu-se mais outra meia hora até chegar-se à sede deste concelho da Costa Vicentina. Uma meia hora que serviu para espairecer as ideias, sem arranha-céus à vista, sem grandes centros comerciais a brotar da paisagem qual cogumelos, sem filas de trânsito de irritar os nervos.

É verdade que encontrei mais rotundas do que da última vez que fui para aquelas paragens, mas nota-se que são rotundas, não para gastar dinheiro em esculturas de artistas de nome pomposo, mas para «obrigar» os condutores a seguir dentro dos limites de velocidade e para facilitar a entrada nas diversas localidades que irradiam na EN125. E depressa comecei a cheirar o «outro» Algarve, aquele que não é invadido pelo turismo de massas, precisamente porque não existem os tais blocos de apartamento encavalitados uns nos outros. Seja porque o território está inserido numa reserva agrícola ou num parque natural, ou porque os construtores preferiram focar as suas atenções na zona entre a Praia da Rocha e Quarteira, a verdade é que não há aberrações de betão, a paisagem está preservada e os resorts existentes são de luxo e virados para um conceito mais familiar, para o turismo de bem-estar e saúde e para o turismo de natureza.

viladobispo2Os autarcas da nova geração também não andam em constantes lamúrias porque os constrangimentos ambientais não os deixam construir nada, e ainda bem porque, se tal fosse permitido, teríamos outras versões da Praia da Rocha, Armação de Pêra, Quarteira e Monte Gordo e, depois dos erros cometidos, dificilmente se consegue voltar atrás. Assim, temos um concelho como Vila do Bispo, que foi nomeado Município do Ano 2015, com praias paradisíacas, um ou outro campo de golfe de alta qualidade, resorts cinco estrelas de fazer inveja aos melhores do mundo, eventos a promover a gastronomia local, as tradições, a natureza, sem esquecer o património histórico e arquitetónico, como é o caso mais emblemático da Fortaleza de Sagres.

O resultado é que os turistas aparecem em quantidade e, acima de tudo, com qualidade, daqueles que gastam dinheiro, que comem nos restaurantes da zona, que compram recordações nas lojas. Não daqueles que chegam aos hotéis e de lá só saem para ir para a piscina ou para a praia do outro lado da rua, ou dos portugueses que alugam um apartamento durante uma semana, fazem as suas compras em supermercados que não deixam dinheiro nenhum na região, e a rotina é casa/praia/casa e regresso às origens. E tenho a forte convicção que, se viajarmos em sentido inverso, para a outra ponta do Algarve, com destino a Castro Marim, Alcoutim, mesmo Vila Real de Santo António e Tavira, vamos encontrar idêntico cenário, com muitos tesouros paisagísticos que escaparam à construção desenfreada das últimas décadas do século XX, em busca do lucro fácil dos prédios de muitos andares uns a cortarem a vista dos outros, com hotéis descaracterizados, em tudo semelhantes ao que se encontram no centro de Lisboa ou do Porto, e que pouco ou nada contribuem para os referidos concelhos atraírem turistas de qualidade.

Por isso, quando se vem para o Algarve com o único intuito de ir para a praia ou para um parque aquático durante o dia, à noite frequentar uma discoteca da berra onde se anda aos encontrões com as pseudovedetas das telenovelas e depois voltar para a sua terrinha com o plafond do cartão de crédito esgotado, realmente, é no meio que está a virtude. Quem quiser um local mais tranquilo para descansar com a família, longe da maluquice e da azáfama em que se está habituado a viver todo o ano nas grandes metrópoles, então, é nas pontas que se está bem…

Daniel Pina

Anúncios

Uma opinião sobre “Nas pontas é que se está bem…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s