Afinal, a história não terminou…

HP15_Q4_Square_LS_Pottermore
Um dos problemas com que rapidamente me deparei ao ser diretor de um órgão de comunicação social, nomeadamente de uma revista semanal, é ter a «obrigação» de debitar umas largas centenas de caracteres em jeito de artigo de opinião todas as semanas. Claro que não sou propriamente forçado a isso, não há nenhuma lei que a isso me obrigue, acho eu, mas parece mal o responsável «meter férias» da sua opinião, enquanto os outros cronistas continuam a escrever de sua justiça.

Como estamos no Algarve, há sempre uma solução fácil nesta altura do ano, que é aderir ao espírito da silly-season e mandar cá para fora alguns disparates sobre os colunáveis que enchem as zonas vips das festas, sobre os turistas mal-educados e sobre os visitantes que chegam com o rei da barriga, ainda que de carteiras vazias. Infelizmente, a primeira quinzena de agosto foi tão animada que num instante esgotei as patetices que são razoavelmente admitidas a alguém com a responsabilidade de um diretor e editor. Lá está, a um cronista tradicional não se colocam tais constrangimentos opinativos, desde que não se ultrapassem os limites do bom senso, mas um diretor não deve estar sempre a bater na mesma tecla.

Assim sendo, depois de uma trilogia pateta que me valeu algumas críticas ferozes da parte dos mais púdicos, tive que voltar aos temas ditos sérios, e podia optar por outra escolha óbvia, a política, até porque tivemos ainda agora mais uma Festa do Pontal. Já para não falar que o Algarve é, em agosto, uma autêntica feira das vaidades dos nossos governantes, com ministros e secretários de estado a inaugurar feiras, festas e festivais como se estivessem em pré-campanha eleitoral. Mas, confesso, nunca gostei de escrever muito sobre política porque, na hora da verdade, eles acabam por ser quase todos iguais uns aos outros, sejam de esquerda ou da direita, do partido X ou Y.

E é imerso neste dilema diabólico que me deparo com a notícia de que, afinal, J. K. Rowling vai regressar ao universo de Harry Potter com mais alguns livros, depois de já ter lançado um novo volume baseado numa peça de teatro. Por ocasião do «Harry Potter e as Relíquias da Morte», andou meio mundo a chorar baba e ranho durante meses a fio, miúdos e graúdos inconsoláveis de igual modo, mas a autora britânica garantiu que as aventuras do mágico mais famoso das últimas décadas tinham chegado ao fim. Na altura achei estranho que a primeira escritora da história a tornar-se bilionária fosse abandonar a sua galinha dos ovos de ouro, mas pronto.

Entretanto, J. K. Rowling lançou, sob o pseudónimo Robert Galbraith, um policial e bem sabemos o fracasso que ali foi, de modo que o universo de Harry Potter ressuscitou num ápice. E num instante se produziu uma peça de teatro e se fez um livro sobre isso, com não sei quantos milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.

Curiosamente, ainda esta semana estive à conversa com o escritor e encenador algarvio Paulo Moreira, que me disse que livros com textos de peças de teatro são tremendamente difíceis de vender, mas J. K. Rowling não teve dificuldades nenhumas em esgotar várias edições no espaço de dias. Acredito que muitos leitores terão comprado o livro sem saberem ao que iam. Aliás, até eu peguei nele a pensar que seria uma história tradicional baseada na peça de teatro e constatei que aquilo é mesmo o guião da peça de teatro, com uma paginação e encadernação em jeito de livro, mas os fanáticos de Harry Potter não ligam a isso.

Do mesmo modo que vão comprar logo a correr os próximos livros da chancela «Harry Potter», sem se preocuparem que, do Harry Potter e seus fiéis amigos, nem vistos. Mas o marketing é assim, mesmo na literatura, e nem todos os autores têm estaleca suficiente para enfrentar um desaire ou dois no rumo que decidiram seguir, preferindo regressar às velhas receitas com sucesso garantido. E pronto, desculpem lá qualquer coisinha, mas esta semana não tinha assim nenhum assunto mais sério sobre o qual debitar umas centenas de caracteres.

Daniel Pina

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s