Que venham mais anos assim!!!

frases-de-feliz-natal-e-prospero-ano-novo
É chegada a altura para os habituais balanços de fim-de-ano e admito que, desta vez, não tenho grande razões para ser rabugento. 2016 é o primeiro ano civil completo de edições da Revista Algarve Informativo e tem sido uma bela aventura. Uma aventura cansativa, pois não é fácil fazer uma revista semanal, ainda por cima um projeto jornalístico que, como se costuma dizer, é um «one man show». Com os contributos inestimáveis da família de cronistas que semanalmente partilham as suas opiniões e visões da atualidade com os milhares de leitores do Algarve Informativo, mas o grosso do trabalho é feito por um indivíduo que preferiu arriscar a solo do que trabalhar em regime de freelancer para outros órgãos de comunicação social.

O blog do Algarve Informativo vai, igualmente, de vento em popa e deve terminar o ano de 2016 perto do milhão e 200 mil visualizações. Dizem os especialistas na matéria que, para um blog/site que não publica qualquer notícia de teor negativo, são números bastante positivos. Eu também partilho dessa opinião, modéstia à parte. E fica também provado que um órgão de comunicação social não precisa viver exclusivamente dos desastres, das tragédias, dos infortúnios, que nos rodeiam.

Obviamente que todas essas notícias são importantes e não podem ser ocultadas, mas no Algarve Informativo não entram acidentes na EN 125, mortes, casos de violência doméstica, apreensões de droga, de armas, de produtos contrafeitos ou de pescado ilegal. É um projeto que, desde o início, se dedicou a divulgar o que acontece de bom neste nosso Algarve e, felizmente, não faltam notícias positivas para gerar milhares de visualizações diárias no blog, nem histórias felizes e casos de sucesso para preencher as páginas da revista semanal.

Nada disto seria possível, contudo, sem publicidade e aqui fica o meu muito obrigado às câmaras municipais que apoiam o Algarve Informativo praticamente desde o arranque do projeto, bem como às empresas que se foram juntando à família de anunciantes desde então. Como se costuma dizer no meio futebolístico, “só faz falta quem cá está” e o resto é conversa. Cada um faz publicidade onde bem lhe apetece, do mesmo modo que um órgão de comunicação social isento e independente só faz os trabalhos que bem lhe apetece, de acordo com o seu estatuto editorial, com o perfil dos seus leitores e com o interesse jornalístico que o acontecimento tenha ou não.

Convém esclarecer que esta «bicada» não tem como alvo as poucas câmaras municipais que não apoiam o Algarve Informativo. Sei perfeitamente que os orçamentos de comunicação não são iguais em todas as autarquias e também sei que alguns concelhos não têm uma vida cultural, desportiva, associativa e por aí adiante tão ativa que justifique fazer publicidade todas as semanas. Aliás, nem sequer pedi apoio a todas as câmaras municipais do Algarve e, como é fácil constatar, aqui não há misturas entre o departamento comercial e a redação, portanto, não se censuram notícias que digam respeito aos municípios que não fazem publicidade. É assim que deveria ser o jornalismo, embora, infelizmente, nem sempre assim aconteça no mundo real.

A minha «bicada» vai essencialmente para as grandes superfícies comerciais do Algarve, que continuam a pensar que podem fazer o que bem lhes apetece da imprensa regional. Desculpem lá o «recado» mas a culpa é vossa, depois de me terem infernizado a vida durante dias por causa da porcaria da «Black Friday» e, mais recentemente, devido aos eventos alusivos ao Natal.

A história é sempre a mesma: a imprensa regional não é um meio estrategicamente interessante para gastar dinheiro em publicidade, seja ela online ou em papel. O dinheiro dos grandes centros comerciais está reservado para as revistas de carater nacional. O problema é que essas «grandes» revistas nacionais não perdem tempo com as notícias do dia-a-dia desses centros comerciais, querem lá saber das «Black Friday’s» e «Natais» que vão acontecendo. E duvido muito que as agências de comunicação andem constantemente a chatear essas redações para saber se vão publicar esta ou aquela nota de imprensa. As redações da imprensa regional, todavia, são bombardeadas com esses telefonemas e e-mails porque, para publicar as notícias à borla, já somos estrategicamente um meio importante.

Pronto, está o recado dado e não perco mais tempo com isso. A época é de festa e, voltando ao princípio da conversa, só posso estar contente com o primeiro ano a sério do «Algarve Informativo». Projetos para 2017 são muitos, assim como as palavras de agradecimento, mais uma vez, aos cronistas, aos anunciantes e, claro, aos leitores. Bom Natal e Feliz Ano Novo para todos!

Daniel Pina

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s