Segue ao rubro a zaragata das autárquicas…

zaragata-politicos
Já há alguns meses tinha para aqui escrevinhado que as eleições autárquicas de 2017 iam ser bastante quentes no Algarve, a julgar pela forma como alguns candidatos a candidatos do lado da oposição «atacavam», por tudo e por nada, os respetivos presidentes de câmara dos seus concelhos. Com o dobrar do ano, começaram a conhecer-se os candidatos oficiais de cada partido, na maior parte dos casos sem grandes surpresas, mas o principal aliciante das eleições, na minha opinião, vai ser a guerrilha que está instalada dentro dos próprios partidos por causa dos nomes que vão a votos.

A crispação já se vinha notando, por exemplo, em Castro Marim e Vila do Bispo e o «calor» aumentou ainda mais quando os órgãos nacionais do PSD e PS colocaram um ponto final nas dúvidas e afirmaram que os atuais autarcas que queiram ir a votos contarão com o apoio das estruturas partidárias pelas quais foram eleitos em 2013. Ou seja, Francisco Amaral será o candidato laranja em Castro Marim e Adelino Soares o candidato do partido rosa em Vila do Bispo.

Ora, eu não sou nenhum especialista em política, nem tão-pouco resido nesses concelhos, mas, cá do lado de fora, e pelas várias visitas que vou fazendo regularmente a esses municípios, não encontro quaisquer motivos para conturbações, porque os dois homens têm feito um excelente trabalho, na minha ótica, à frente de dois concelhos que estão localizados nas extremidades do Algarve e que, por isso mesmo, não têm os recursos financeiros dos seus colegas da zona centro da região. Portanto, com poucos ovos, têm feito omeletes bastantes boas, mas parece que os seus partidos não veem o filme com os mesmos olhos.

Assim sendo, em Castro Marim temos um PSD em constantes ataques a Francisco Amaral, um homem que foram convidar para ser candidato, em 2013, devido à impossibilidade de José Estevens se voltar a recandidatar face à lei de limitação de mandatos. Do outro lado do Algarve, em Vila do Bispo, já era conhecida a contestação do PS local em relação a Adelino Soares, mas o caldo entornou na última assembleia municipal, com a concelhia socialista a demitir-se em bloco e grande parte dos militantes rosa a entregarem os seus cartões do PS.

Indiferentes a estas zaragatas internas, acredito que Francisco Amaral e Adelino Soares serão mesmo candidatos nas eleições autárquicas deste ano e que vão vencer sem grandes dores de cabeça, até porque, do lado da oposição, não se vislumbram adversários de peso. Os maiores problemas poderão acontecer depois ao nível das assembleias municipais, o que dificultará a atuação dos autarcas eleitos e, para variar, quem se lixa no meio disto tudo será a população.

Noutros concelhos, a luta promete ser também interessante, embora sem estes contornos de novela sul-americana. Contudo, a manter-se este clima, o que ficará para a história será a postura menos digna de alguns candidatos, uns por não terem formação e experiência política para o cargo que pretendem exercer, outros por não perceberem que o seu tempo na política já acabou, outros por não conseguirem aceitar, com bom desportivismo, a decisão dos eleitores. E nada disto abona para a imagem geral dos políticos, nem contribui para que as pessoas tenham vontade de sair de casa para ir votar.

Daniel Pina

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s