A greve é um direito, não um bilhete para miniférias


Fiel ao famoso «Fátima, Futebol e Fado», Portugal está a funcionar a meio-gás neste fim-de-semana, com a conjugação, fortuita, de se celebrar o Centenário da Aparição de Nossa Senhora de Fátima, o que motivou a vinda do Papa Francisco ao nosso país, e do Benfica se poder sagrar tetracampeão nacional de futebol neste sábado, em casa, no Estádio da Luz, frente ao Vitória de Guimarães. Portanto, como Portugal é um país de católicos e de benfiquistas, já se percebeu que ninguém anda com cabeça para outros assuntos por estes dias.

Para ajudar à festa, o Primeiro-Ministro António Costa lembrou-se de dar tolerância de ponto à função pública na sexta-feira, o que significa que metade do país teve direito a mais um fim-de-semana prolongado, tivesse intenção de ir, ou não, a Fátima. Do alto da minha rabugice, penso que teria mais lógica justificarem-se as faltas a quem não fosse trabalhar porque foi, efetivamente, a Fátima, do que propriamente dar folga a milhares de funcionários públicos, sejam eles católicos ou não, tenham eles ido a Fátima ou simplesmente ficado em casa a fazer sei lá o quê.

Quem se safou nisto foi o cronista João Miguel Tavares, que desafiou António Costa a ficar com os seus filhos, que não puderam ir às aulas por causa da tolerância de ponto, e o Primeiro-Ministro aceitou o repto. Eu, como não sou cronista de créditos firmados, nem escrevo para uma publicação dita «nacional», lá tive que me aguentar à bronca, do mesmo modo que me tenho que desenrascar sempre que os sindicatos se lembram de marcar greves gerais para as sextas-feiras. E, que raios, são sempre às sextas-feiras!

Depois, admiram-se de levar com as críticas dos milhares de pais que ficam com os seus dias virados de avesso, supostamente porque esses homens e mulheres decidiram tirar o dia para embarcarem numa jornada de luta pelos seus direitos. Ora, se assim o fizessem, eu até me calava, porque a greve é um direito consagrado na Constituição Portuguesa. Mas onde andam essas jornadas de luta?

No meu tempo de estudante, lembrava-me, realmente, de grandes manifestações em Lisboa, de milhares de professores e auxiliares de educação à porta do Ministério da Educação, na Avenida 5 de Outubro, em Lisboa. Agora? Se calhar vejo os mesmos sindicalistas de sempre, a fazer o mesmo de sempre. Entregam um papel com as reivindicações da classe ao adjunto ou chefe de gabinete do Ministro da Educação e depois vão à sua vida. Agora já me sussurraram que segunda-feira ia haver outra greve, desta vez dos funcionários de cantinas e refeitórios, parece que apareceu o pré-aviso no Facebook. Isso mesmo, até para isso serve o Facebook.

Resta-me esperar por segunda-feira, quando for levar as filhotas à escola, para saber se os rumores são verdade, mas o que sei é que está marcada outra greve para dia 26 de maio, sexta-feira, claro. A sério??? Não acham que é demais??? Depois, andam os professores aflitos por não terem tempo para dar a matéria que está prevista no programa curricular, porque também andar a vigiar os exames de fim de ano, porque há passeios por ocasião do Dia da Criança, porque o terceiro período passa como um foguete.

No meio disto tudo, de greves à esquerda e à direita, de tolerâncias de ponto, de feriados e fins-de-semana prolongados, andam os pais a tentar descobrir em que dias é que, afinal, podem ir trabalhar ou têm que ficar em casa a tomar conta dos filhos. Porque nem todas as crianças podem ficar com os avós, ou ir para o trabalho com os pais, ou ter um governante como babysitter. Eu nem sou esquisito, podia perfeitamente ser um secretário de estado, não precisava de um ministro para me ficar com as filhotas em dia de greve…

Daniel Pina

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s