O regresso das férias de Verão à moda antiga

Pois é verdade, parece que estão de volta as famosas férias de Verão de três meses, não da classe laboral, que Portugal não está assim tão bem de saúde, mas de quem anda na escola. Com as aulas a terminarem a meio de junho e a regressarem, previsivelmente, em meados de setembro, vai ser, de facto, um regabofe para a miudagem… e um pesadelo para os pais.

Fazendo um rewind à memória, as minhas férias de Verão eram, realmente, muito bem aproveitadas. Na época vivia em Lisboa com a minha avó, que era 60 anos mais velha do que eu e tinha uma banca de venda de fruta no mercado onde, depois, viria a ser construído o Fórum Picoas, ali para os lados do Saldanha. Isso significa que estava mais ou menos entregue a mim mesmo e se, quando andava na primária ou na preparatória, passava as férias a ajudar no «negócio de família», quando fui para o secundário, tive que mudar as rotinas.

Em primeiro lugar, precisava arranjar dinheiro para as coisas que um adolescente normal da altura queria. No meu caso eram as revistas de banda-desenhada da Marvel e da DC Comics e livros de fantasia, em inglês, quando praticamente ninguém sabia, em Portugal, quem era o «Senhor dos Anéis» ou o «Harry Potter». Em simultâneo, as despesas com a escola iam aumentando e o dinheiro escasseava em casa. Por isso, comecei cedo a trabalhar durante o Verão, num loja/laboratório de fotografia, a transportar os rolos que os clientes deixavam na loja do Largo da Estefânia, para revelar no laboratório que ficava no Rossio. Eram duas ou três viagens diárias de ida e volta por metropolitano e, para além do «ordenado» que recebia, arranjava mais uns escudos por semana ao fazer alguns percursos à borla, sem comprar o bilhete, sempre à espreita, em cada estação, para ver se entravam revisores na carruagem.

Anos mais tarde, na faculdade, comecei a ganhar dinheiro com os resumos da matéria que fazia para as frequências. Nada de extravagante, mas permitia-me comprar, no início das férias de Verão, o passe L123 para ir todos os dias, com a malta da universidade, para a Costa da Caparica. Não sabia nadar, mas desenrascava-me a mergulhar e a jogar raquetes e ténis de praia. Belos tempos… Depois, terminavam as férias, começava um novo ano letivo e a minha avó tinha continuado na sua rotina diária, sem grandes sobressaltos.

Volvidas quase duas décadas, estão de volta as férias de Verão de três meses, mas agora estou do lado dos pais e desconfio que a experiência não vai ser tão maravilhosa, porque, nos tempos que correm, é uma irresponsabilidade deixar os filhos por sua própria conta e risco. As ruas há muito que deixaram de ser seguras, embora o nosso Algarve ainda continue a ser um paraíso quando comparado com outras zonas do país. Também não convém deixar os miúdos sozinhos em casa com as suas consolas e computadores pessoais, em jogos duvidosos ou em viagens perigosas pela internet.

As opções são, por isso, limitadas. Várias câmaras municipais da região, conscientes de que é durante o Verão que a maioria dos pais algarvios tem mais trabalho, criaram programas de ocupação de tempos livres, mas as vagas são inferiores à procura e também não preenchem a totalidade das férias. Também nem todos podemos deixar os filhos com os avós e arranjar soluções no privado não está ao alcance de todas as carteiras. É verdade que alguns pais têm trabalhos para onde podem levar os pequenotes, mas esses são a exceção e a maioria não pode sequer pensar em tirar férias nesta altura do ano.

Avizinham-se, portanto, meses bastante complicados para os pais, mas parece que os senhores que estão no poder não se preocupam muito com isso. Fazem leis e organizam os calendários a seu belo prazer porque têm dinheiro para meter os filhos onde bem lhes apetecer durante as férias de Verão e o comum mortal que se desenrasque.

Daniel Pina

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s