Continua o regabofe no Reino dos Algarves …


Já foi há uns dias que o calendário ditou a chegada oficial do Verão mas, aqui para o Reino dos Algarve, dizem os nossos governantes que o Verão só começa no dia 1 de julho. Com esse deadline em mente, o Ministro do Planeamento e das Infraestruturas Pedro Marques afirmou, há alguns meses, que as obras que preenchem a Estrada Nacional 125 do sotavento ao barlavento estariam concluídas até dia 30 de junho. Nós, como estamos, infelizmente, habituados à falta de consideração da parte do governo central em relação à região que mais contribui para o PIB Nacional em matéria de turismo, lá soltamos umas risadas e pensamos para os nossos botões “Quem é que este gajo pensa que está a enganar?”.

Chegados a 30 de junho, como se estava mesmo a ver, as obras não estavam concluídas, nem de longe, nem de perto, mas parece que, afinal, o prognóstico do Ministro não estava errado. De facto, à semelhança do que sucedeu anteriormente, as intervenções na EN 125 deverão mesmo parar até 31 de agosto para não prejudicar a normal circulação na principal estrada da região. Portanto, o Ministro não voltou a gozar com os algarvios, nem nos tentou enganar mais uma vez, apenas se equivocou na palavra utilizada no discurso. Em vez de dizer que as obras estariam «concluídas» até 30 de junho, deveria ter explicado que as obras seriam «interrompidas» no dia 30 de junho e tinha-se evitado a polémica.

O que mais me chocou neste episódio é a disparidade de discursos entre membros do mesmo executivo. Por um lado, temos uma Secretária de Estado do Turismo a vir constantemente ao Algarve para apresentar ou implementar este ou aquele projeto, programa de medidas ou pacote de incentivos e sempre a dizer que o combate à sazonalidade do turismo algarvio está a ser bem-sucedido, que os indicadores demonstram que o Algarve já não é só julho e agosto, que cada vez chegam mais turistas ao Aeroporto Internacional de Faro entre outubro e maio. Por outro lado, temos um Ministro do Planeamento e das Infraestruturas a dizer que as obras na EN 125 iam ficar «concluídas» até 30 de junho, antes de começar o Verão algarvio.

É o regabofe do costume, com o poder central a continuar a olhar para o Algarve como uma simples colónia de férias, em que algumas medidas de reduzido impacto tentam combater a sazonalidade da região, mas com o grosso das políticas a seguir em sentido contrário. Esta atitude do governo já não nos surpreende, estamos habituados a conviver com ela há décadas. O que não podemos aceitar é este regabofe da parte dos agentes locais, nomeadamente de alguns empresários hoteleiros, de restauração e de animação noturna.

Andamos todos a bater na tecla da «qualidade» há vários anos e a afirmar que o Algarve não é um destino para turistas de pé-descalço. Primeiro, criticávamos as companhias aéreas low-cost porque traziam para a região clientes que não nos interessavam. Errado. Agora, critica-se a moda dos hostels, mais uma vez porque, supostamente, atraem clientes de poucos recursos financeiros. Provavelmente estarão também erradas essas acusações.

Ao mesmo tempo, há empresários hoteleiros a vender pacotes de férias com tudo incluído, mas mesmo quase tudo incluído, a preços ridículos, e depois admiram-se de Albufeira ser «invadida» por milhares de britânicos para passarem uma semana de férias sem limites, onde tudo lhes é prometido. Da mesma forma que os nossos jovens vão em viagens de finalistas para a vizinha Espanha durante as férias da Páscoa, para «partir tudo», como eles dizem, sorridentes, para as câmaras de televisão antes de atravessarem a fronteira. O caos instala-se, os hoteleiros espanhóis queixam-se de estragos avultados, tal como agora os empresários algarvios falam de prejuízos, de desacatos nas ruas, de clima de insegurança.

Resumindo: enquanto os nossos governantes não começarem todos a tratar o Algarve com o respeito que ele merece, e enquanto os nossos próprios empresários não começarem a defender os interesses globais da região, ao invés de pensarem apenas nos seus próprios negócios, não vamos a lado nenhum.

Daniel Pina

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s